Sábado, 18 de Novembro de 2017
   
Texto

Nutrição Esportiva

A Nutrição Esportiva

A prática de atividades esportivas pode proporcionar benefícios à composição corporal, à saúde e à qualidade de vida. No entanto, o esporte competitivo nem sempre representa sinônimo de equilíbrio no organismo. As alterações fisiológicas e os desgastes nutricionais gerados pelo esforço físico podem conduzir o atleta ao limiar da saúde e da doença, se não houver a compensação adequada desses eventos. Contudo, a magnitude das respostas ao exercício parece estar associada à interação de diferentes variáveis, como a natureza do estímulo, a duração e intensidade do esforço, o grau de treinamento e o estado nutricional do indivíduo.

A importância da nutrição na performance e saúde de atletas já se encontra suficientemente documentada na literatura. Diversos trabalhos têm buscado estabelecer recomendações relativas ao consumo nutricional e estratégias dietéticas que possam otimizar o desempenho e atenuar o impacto negativo do exercício na saúde. Junto a isso, nas últimas décadas, várias pesquisas avaliaram, em diferentes grupos atléticos, o quanto a prática alimentar desses indivíduos tem refletido os conhecimentos científicos acumulados na área da nutrição esportiva.

A Nutrição Esportiva representa um dos campos emergentes das ciências da Nutrição. O interesse pela Nutrição Esportiva, esta focado basicamente em dois grupos de pessoas: por um lado os atletas de elite, e por outro, praticantes de atividade física, das quais podem apresentar estados fisiológicos, cargas de treinamento e necessidades nutricionais diferentes.

A maioria dos estudos dietéticos procura examinar o consumo alimentar de atletas, apenas para avaliar a adequação entre as recomendações nutricionais e os padrões dietéticos5. Pouco interesse é destinado à investigação das razões que levam à escolha dietética desses indivíduos. Estudos mais recentes têm direcionado seu foco para o entendimento das relações entre o padrão de consumo alimentar em populações atléticas e os variados aspectos inerentes ao grupo, dentro e fora da prática esportiva. Esse tipo de abordagem, em pesquisas de consumo alimentar de atletas, confere grande contribuição no estabelecimento de orientações nutricionais específicas que possam auxiliar na melhora do desempe-nho físico e na manutenção da saúde do indivíduo.

Uma dieta adequada ajuda a otimizar o rendimento esportivo dos atletas que visam bons resultados a nível de competição. Nos níveis mais altos de competição esportiva, a intervenção nutricional pode ser a diferença entre ganhar e perder. Esta claro que os processos de treinamento e competição se verão afetados quando a dieta não for equilibrada. Portanto, a dieta deve si adequar à modalidade esportiva e às características de cada individuo, respeitando o seu posicionamento na equipe, a eficiência de seus movimentos, as exigências dos treinos, a programação de viagens, somada a uma possível falta de conhecimentos sobre nutrição que podem levar-lo a realizar uma alimentação e nutrição deficiente.

Já para o publico praticante de atividade física não competitiva, bons hábitos alimentares juntamente com a pratica de atividade física melhoraram a saúde e o bem estar das pessoas, evitam a obesidade, os riscos de doenças coronárias, alguns tipos de câncer e osteoporose, além de contribuir com a promoção da saúde mental das pessoas. Portanto, o reconhecimento da nutrição aplicada a prática da atividade física e ao esporte de competição, deram inicio a novos conhecimentos e temas para a realização de investigações bem como para a atuação dos Nutricionistas.

O Profissional de Nutrição Esportiva

A principal função do Nutricionista é orientar o atleta a preservar seu estado de saúde e otimizar seu rendimento físico e esportivo através de uma conduta alimentar adequada. No entanto, a Nutrição Esportiva não é uma função tradicional do profissional de Nutrição. Para que os Nutricionistas possam atuar nessa área, devem primeiro adquirir uns conhecimentos técnicos em Nutrição Humana e Clínica, assim como apresentar umas características pessoais específicas. Além disso, este profissional precisa ter conhecimentos substanciais em ciências do exercício e apresentar um interesse particular pelos esportes.

Muitos estudos demonstram que a prática alimentar e dietética dessa população ainda permanece distante das recomendações. Em diferentes modalidades esportivas, muitos atletas, especialmente do sexo feminino, procuram na res-trição dietética um meio de adequar o peso corporal e otimizar o rendimento no exercício. Paradoxalmente, os padrões de alimentação delineados nesses grupos têm envolvido um consumo limitado de importantes nutrientes estreitamente associados ao desempenho esportivo.

Para melhor entender as necessidades de seus clientes, se sugere que os Nutricionistas trabalhem com bastante proximidade de seus atletas, treinadores e técnicos, além de estarem familiarizados com o ambiente esportivo e sua peculiar cultura. Não podemos deixar de considerar que os cuidados com a saúde, atividade física, dieta e educação, somente podem ser alcançados quando existir a intervenção de uma equipe multidisciplinar, com a participação de médicos, treinadores, educadores físicos, fisioterapeutas, nutricionistas e científicos.

Curta nosso Face!