Sábado, 18 de Novembro de 2017
   
Texto

Pneumonia x Alimentação

Estou com pneumonia e agora o que devo comer?

A pneumonia é uma doença na qual os sacos pequenos cheios de ar nos pulmões (alvéolos), responsáveis por absorver oxigênio da atmosfera, ficam inflamados e inundados com fluido. Pneumonia é uma doença comum, que afeta todos as faixas etárias, e é uma das principais causas de morte entre idosos e pessoas cronicamente doentes.

Pneumonia pode ter várias causas, sintomas possíveis são perda de APETITE, fadiga, pele azulada, NÁUSEA, vômito, alterações de humor, DOR NAS ARTICULAÇÕES ou DORES MUSCULARES. Em idosos as manifestações dos sintomas da pneumonia podem não ser típicos. Eles podem desenvolver confusão ou experimentar falta de equilíbrio, que pode ocasionar quedas. Crianças pequenas podem ter muitos dos sintomas descritos, porém em muitos casos ficam simplesmente sonolentos, com MENOS APETITE, e falta de ar. Os sintomas de pneumonia requerem avaliação médica imediata.
O descanso e fluidos são os mais importantes e muito das vezes o suficiente. Porém, pessoas com pneumonia que têm problema para respirar podem necessitar tratamento mais avançado.
Não deixar causar uma deficiência em proteínas e micronutrientes pois conduz à degeneração muscular, susceptibilidade à infecção, alterações da coagulação e uma redução na sensação de bem-estar. Se o paciente não consegue mastigar é por via de liquido que deve ser oferecido esse nutriente de forma variável a massa corporal.
Uma alimentação ideal ajuda as outras terapêuticas mas não substitui o tratamento médico.
Adaptar  às necessidades individuais (dependendo da idade, sexo, nível de atividade, doença),  fornece os componentes nutricionais necessários (nutrientes, vitaminas, minerais, oligo-elementos, fibras, água, componentes secundários das plantas). É dificil fazer isso sozinho pois são várias as variáveis e os calculos que podem influenciar, dentro desses calculos se usa a porção mínima necessária para o paciente recuperar-se de forma eficiente e rápido.
EVITAR
Sobrecarregar o organismo (ex. com gordura, açúcar, sal, álcool, cafeína e substâncias tóxicas);
 
RESPEITAR
A quantidade e frenquência de certos tipos de alimentos
O que comer?
Os antioxidantes (beta-caroteno, vitamina E, vitamina C, selénio, zinco) podem, possivelmente, ter um efeito favorável nos processos imunológicos.
Redução da ingestão de ácido araquidónico através de uma dieta com baixo teor de gordura, vegetariana, e com duas refeições de peixe por semana.
Inibição das substâncias mensageiras indutoras da inflamação através do aumento de consumo de peixe; peixe 2 - 3 vezes por semana, particularmente salmão, cavala, arenque, sardinhas. Uso de linhaça, óleo de soja, bem como nozes e sementes
Ingestão abundante de antioxidantes e substâncias imunizantes ao comer 5 x dia vegetais, fruta, e produtos integrais.
Em caso tenha a redução de apetite pode ser recomendado tomar algum multivitaminico, ou quando não podem consumir pequenas quantidades de vegetais, fruta, e carne devido a dificuldades em engolir ou mastigar.

Coloque frequentemente alimentos naturais e saudáveis no menu, principalmente frutas e vegetais.
A comida ou bebida podem passar para o tracto respiratório, o que pode conduzir a pneumonia. Um problema de nutrição pode surgir da redução do aporte de líquidos ou sólidos devido a dificuldades em engolir. As bebidas podem ser engolidas mais suavemente se forem mais consistentes. Pode-se utilizar espessantes instantâneos tais como Nutilis (Nutricia), Resource Espessante (Novartis), Thick & Easy (Fresenius Kabi) nos liquidos ou vitaminas.

Se ocorrerem dificuldades em engolir, é importante receber instruções em engolir de um nutricionista.

Curta nosso Face!